Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Região Metropolitana: Betim e Ribeirão das Neves são pioneiros na utilização da energia solar

Notícias

Região Metropolitana: Betim e Ribeirão das Neves são pioneiros na utilização da energia solar

Com uma usina em pleno funcionamento e outra aguardando conexão da Cemig, os campi de Ribeirão das Neves e Betim são os primeiros na Região Metropolitana de Belo Horizonte a utilizar a luz do sol para gerar eletricidade e economia.
por publicado: 12/04/2017 16h37 última modificação: 12/04/2017 16h37
DJI_0022.JPG 
 Campus Ribeirão das Neves

Com uma usina de energia fotovoltaica em pleno funcionamento e outra aguardando conexão da Cemig, os campi de Ribeirão das Neves e Betim (respectivamente) tornam-se unidades pioneiras na produção de energia renovável.  São os primeiros campi do IFMG na Região Metropolitana de Belo Horizonte a utilizar a luz do sol para gerar eletricidade e economia.

 “A instalação dessa usina é uma grande conquista. Além da redução dos gastos com energia elétrica, evitaremos a emissão de CO2 para a atmosfera. Há ainda a possibilidade de divulgação dessa tecnologia para as comunidades externa e interna”, comemora o diretor do Campus Ribeirão das Neves, Charles Diniz. Segundo ele a produção de energia na unidade será de aproximadamente 150 kWh por dia, que representará uma economia de R$ 21 mil a cada ano. Esses recursos poderão ser revertidos para a concessão bolsas de assistência estudantil, qualificação de servidores ou obras de infraestrutura.

Os ganhos com a instalação dessa fonte sustentável não ficam restritos apenas à esfera econômica. Os benefícios também se estendem a alunos e professores, com várias possibilidades de pesquisas na área. “Nossa expectativa é que o sistema de aproveitamento de energia solar seja material para novos projetos específicos. Temos profissionais especialistas na área de eficiência energética – do curso de Engenharia de Controle de Automação - e queremos usar essa usina como laboratório”, afirma a diretora do Campus Betim, Luciana Batista de Lima.

Prestes a ser conectada à rede da Cemig, a usina fotovoltaica em Betim tornou-se um ótimo exemplo de parceria multicampi ao ser instalada: de Bambuí vieram as toras de eucalipto que sustentam parte da estrutura, erguida por pedreiros do Campus Ouro Preto, que também cedeu o caminhão para o transporte de todo o material.

Saiba mais...

Leia, abaixo, matéria completa sobre o projeto e assista ao vídeo sobre o tema.

 

IFMG implanta oito usinas fotovoltaicas e entra na era da energia renovável

 

 Foto do vídeo.png