Você está aqui: Página Inicial > Cursos > Superior
conteúdo

Superior

por alex.andrade publicado 15/07/2020 11h00, última modificação 05/10/2021 09h53

Turno: Integral                         Duração: 10 semestres / 5 anos                         Vagas: 40 / por ano

O funcionamento do campus foi autorizado por meio da Portaria nº 1.074 de 30 de dezembro de 2014, expedida pelo Ministro de Estado da Educação, publicada no Diário Oficial da União.

O curso de bacharelado em Engenharia Elétrica do IFMG Campus  Avançado Ipatinga foi criado por meio da Resolução nº 018/2017 de 06 de julho de 2017, expedida pelo Conselho Superior do IFMG (CONSUP/IFMG).

O curso tem como foco promover a capacitação do futuro profissional para identificar, formular, planejar e coordenar projetos e serviços na área da Engenharia Elétrica; projetar sistemas, componentes ou processos elétricos para atender a requisitos específicos; compreender detalhadamente os processos de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. Com isso, o profissional estará apto a atuar na expansão do sistema elétrico nacional, nas áreas de Eletricidade Aplicada e Equipamentos Eletroeletrônicos, Eletrotécnica e Controle e Automação.

Com o currículo flexibilizado, e que considera a interdisciplinaridade, permite que cada estudante amplie as suas opções tornando-se um engenheiro eletricista com todo o percurso que envolve a energia elétrica, da geração, passando pelo processamento e chegando à transmissão.

 

Objetivos

Objetivo geral:

O curso de Bacharelado em Engenharia Elétrica do IFMG Campus Avançado Ipatinga, em consonância com as orientações definidas nas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) e no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), tem como objetivo formar engenheiros eletricistas com uma sólida formação das ciências básicas, científica e profissional geral que o capacite a identificar, formular e solucionar problemas ligados às atividades técnicas, sistemas de produção de bens e/ou serviços, além de fornecer ao mercado de trabalho, recursos humanos altamente qualificados com formação superior, mantendo um padrão de referência que responda aos grandes desafios científicos e tecnológicos, considerando os aspectos humanos, econômicos, sociais, ambientais e sustentáveis, com visão ética e humanista.

Assim, busca-se proporcionar uma formação mais generalista e abrangente, conforme preconizado nas Diretrizes Curriculares Nacionais, que seja capaz de conduzir o egresso a se adaptar às rápidas mudanças sociais, econômicas e tecnológicas dos dias atuais, e às consequentes novas exigências profissionais do mercado de trabalho.

Neste contexto, o curso tem por objetivo atender às diferentes solicitações profissionais da sociedade local e nacional, seja como engenheiro de concepção, voltado para elaboração de projetos e pesquisas, seja como engenheiro de execução, voltada para a manutenção e produção industrial, tendo foco no desenvolvimento sustentável.

Busca-se ainda formar um profissional que seja criativo e flexível, com espírito crítico, iniciativa, capacidade de julgamento e tomada de decisão, tendo aptidão para coordenar e atuar em equipes multidisciplinares, além de habilidades em comunicação oral e escrita e sabendo valorizar a formação continuada.

 

Objetivos específicos:

Analisando o mercado de trabalho no país, e em particular na região do Vale do Aço, os objetivos específicos do curso ficam mais evidentes. A atuação do engenheiro eletricista é realizada em indústrias, empresas de engenharia e projetos ou empresas de serviços, ou seja, em toda atividade que envolva soluções de problemas, processos e sistemas automatizados envolvendo principalmente grandezas elétricas. Com isso, devido ao arranjo produtivo local e as crescentes e constantes mudanças devido aos avanços tecnológicos em todo o território nacional, têm propiciado o desenvolvimento de importantes projetos e o surgimento de empresas de alta tecnologia, gerando excelentes oportunidades de trabalho.

O curso de Bacharelado em Engenharia Elétrica do IFMG Campus Avançado Ipatinga tem como característica marcante a multidisciplinaridade e atuação generalista. Dentro dessa visão, a partir do desdobramento do objetivo geral, os objetivos específicos buscam habilidades e competências aos egressos para:

  • Identificar, formular e resolver, por meio de análise crítica e através de conceitos e aplicações técnicas numéricas, os problemas envolvendo à Engenharia Elétrica, sendo capaz de aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais.
  • Ter capacidade de absorver novas tecnologias e de visualizar, com criatividade, novas aplicações e práticas emergentes no campo do conhecimento da Engenharia Elétrica.
  • Realizar pesquisas e ter o senso empreendedor e inovador, sendo criativo e flexível no processo de busca de soluções para problemas novos;
  • Adaptar e aproveitar as oportunidades oferecidas pelo surgimento e desenvolvimento de novas tecnologias.
  • Adequar às exigências profissionais interpostas pelo avanço tecnológico relacionado às áreas de conhecimento da Engenharia Elétrica;
  • Ter a competência de organizar, coordenar e participar de equipes multidisciplinares de trabalho, considerando as potencialidades e limites dos envolvidos.
  • Projetar e analisar sistemas e processos concebendo produtos e soluções técnicas economicamente competitivas na área de Engenharia Elétrica.
  • Avaliar a viabilidade técnico-econômica e ambiental de projetos e empreendimentos de Engenharia Elétrica.
  • Planejar, elaborar, supervisionar e coordenar projetos de Engenharia Elétrica que satisfaçam conjuntos de especificações técnicas.
  • Prestar assistência, assessoria e consultoria técnica de serviços de Engenharia Elétrica.
  • Gerenciar, supervisionar a operação, promovendo a manutenção e melhoria de sistemas e processos.
  • Atuar profissionalmente sob os princípios de ética, solidariedade, responsabilidade socioambiental, respeito mútuo, diálogo e equidade social.

Ser um profissional especializado com habilitação nas áreas vinculadas à Engenharia Elétrica visando atender as necessidades do mercado de trabalho regional e nacional.

 

Perfil profissional

O Engenheiro Eletricista do IFMG Campus Avançado Ipatinga deverá agregar características gerais, técnicas e ético-sociais que o identifique como profissional na área de engenharia a fim de aplicar seus conhecimentos em prol da sociedade. Seu perfil está pautado fundamentalmente nas novas DCNs da Engenharia, publicada pela Resolução CNE/CES nº 2, de 24 de abril de 2019 e nas orientações descritas nas Diretrizes do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes.

Características ético-sociais gerais:

  • ético e comprometido com questões sociais, culturais e ambientais;
  • comprometido com o exercício da cidadania;
  • humanista e crítico, apoiado em conhecimentos científico, social e cultural historicamente construídos, que transcendam a área de sua formação;
  • proativo e solidário na tomada de decisões;
  • colaborativo e propositivo no trabalho em equipes e/ou redes que integrem diferentes áreas do conhecimento, atuando com responsabilidade socioambiental.
  • visão holística e humanista, ser crítico, reflexivo, criativo, cooperativo e ético e com forte formação técnica;
  • estar apto a pesquisar, desenvolver, adaptar e utilizar novas tecnologias, com atuação inovadora e empreendedora;
  • ser capaz de reconhecer as necessidades dos usuários, formular, analisar e resolver, de forma criativa, os problemas de Engenharia;
  • adotar perspectivas multidisciplinares e transdisciplinares em sua prática;
  • considerar os aspectos globais, políticos, econômicos, sociais, ambientais, culturais e de segurança e saúde no trabalho;
  • atuar com isenção e comprometimento com a responsabilidade social e com o desenvolvimento sustentável.

 

Características técnicas gerais:

  • Formular e conceber soluções desejáveis de engenharia, analisando e compreendendo os usuários dessas soluções e seu contexto;
  • Analisar e compreender os fenômenos físicos e químicos por meio de modelos simbólicos, físicos e outros, verificados e validados por experimentação;
  • Conceber, projetar e analisar sistemas, produtos (bens e serviços), componentes ou processos;
  • Implantar, supervisionar e controlar as soluções de Engenharia;
  • Comunicar-se eficazmente nas formas escrita, oral e gráfica;
  • Trabalhar e liderar equipes multidisciplinares;
  • Conhecer e aplicar com ética a legislação e os atos normativos no âmbito do exercício da profissão;
  • Aprender de forma autônoma e lidar com situações e contextos complexos, atualizando-se em relação aos avanços da ciência, da tecnologia e aos desafios da inovação.

 

Características técnicas específicas:

  • conceber, projetar, analisar e otimizar componentes, produtos ou processos em sistemas elétricos de potência, sistemas eletrônicos, sistemas de comunicações e sistemas de controle e automação;
  • implantar, supervisionar e manter sistemas elétricos de potência, sistemas eletrônicos, sistemas de comunicações e sistemas de controle e automação;
  • planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos, equipes de trabalho e serviços de Engenharia;
  • projetar e conduzir experimentos, modelar e simular processos e sistemas e interpretar resultados;
  • efetuar vistorias, perícias, fiscalizações e avaliações, elaborando relatórios, laudos e pareceres técnicos;
  • desenvolver e/ou utilizar novos materiais, ferramentas, tecnologias e técnicas aplicados a problemas de Engenharia Elétrica;
  • avaliar a viabilidade técnica e econômica e os impactos ambientais e sociais de projetos de Engenharia.

 

Mercado de trabalho

O Engenheiro Eletricista pode trabalhar em diversas áreas, como segue abaixo:

  • Empresas de geração, transmissão e distribuição de energia
  • Agências Reguladoras
  • Empresas de consultoria
  • Empreendimentos de base tecnológica e inovadora
  • Fabricantes de equipamentos eletro-eletrônicos industriais
  • Fabricantes de equipamentos elétricos de potência
  • Pesquisa e desenvolvimento
  • Instituições de ensino, mediante formação requerida pela legislação vigente.

 

Atuação e atribuição profissional

A Resolução do CONFEA nº 218 de 29 de julho de 1973 estabelece o exercício profissional do Engenheiro Eletricista e o desempenho das atividades referentes à geração, transmissão, distribuição e utilização da energia elétrica; equipamentos, materiais e máquinas elétricas; sistemas de medição e controle elétricos; seus serviços afins e correlatos, como segue:

  • Supervisão, coordenação e orientação técnica;
  • Estudo, planejamento, projeto e especificação;
  • Estudo de viabilidade técnico-econômica;
  • Assistência, assessoria e consultoria;
  • Direção de obra e serviço técnico;
  • Vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico;
  • Desempenho de cargo e função técnica;
  • Ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica; extensão;
  • Elaboração de orçamento;
  • Padronização, mensuração e controle de qualidade;
  • Execução de obra e serviço técnico;
  • Fiscalização de obra e serviço técnico;
  • Produção técnica e especializada;
  • Condução de trabalho técnico;
  • Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo ou manutenção;
  • Execução de instalação, montagem e reparo;
  • Operação e manutenção de equipamento e instalação;
  • Execução de desenho técnico.