Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFMG adota tecnologia de laboratórios virtuais
conteúdo

Notícias

IFMG adota tecnologia de laboratórios virtuais

Conectada ao ambiente virtual de aprendizagem da Instituição, a solução possibilita práticas simuladas a distância, favorecendo a aprendizagem durante o ensino remoto e, também, no presencial. Treze campi passam a usar a ferramenta em julho e agosto.
publicado: 02/07/2021 11h02, última modificação: 02/07/2021 11h23

Uma solução tecnológica que integra atividades práticas ao ambiente virtual de aprendizagem (Moodle) passa a ser adotada pelo IFMG a partir deste mês de julho. Laboratórios virtuais, conectados diretamente às disciplinas, permitirão a realização de práticas simuladas on-line pelos estudantes. Inicialmente, 13 dos 18 campi lançam o serviço nos meses de julho e agosto de 2021. 

A ferramenta traz para o dia a dia da Instituição um amplo portfólio de experimentos nas áreas de Exatas, Humanas, Biológicas e da Saúde, de maneira a contribuir com os aspectos pedagógicos de diversos cursos. De acordo com o diretor de Planejamento Educacional do IFMG, Mário Alvarenga, os laboratórios virtuais criam as condições para a abordagem híbrida de formação, porque são práticas roteirizadas e com material de apoio para a aprendizagem ativa do estudante, associadas ao plano pedagógico da instituição, com alta fidelidade aos experimentos realizados nos laboratórios reais.

"Sem dúvida nenhuma, será uma importante ferramenta para melhorar ainda mais a qualidade do ensino na Instituição"

Após amplos estudos, envolvendo equipes da Diretoria de Desenvolvimento Institucional e da Pró-Reitoria de Ensino, houve a adesão dos campi e o contrato foi assinado pelo IFMG na segunda quinzena de junho. Técnicos e docentes de dois campi - Arcos e Betim - participaram de uma capacitação no dia 28 do mesmo mês.

Para o diretor do Campus Arcos, prof. Charles Diniz, a implementação dos laboratórios virtuais no IFMG é uma revolução. "Os laboratórios já foram apresentados ao Campus Arcos e a impressão foi a melhor possível. Sem dúvida nenhuma, será uma importante ferramenta para melhorar ainda mais a qualidade do ensino na Instituição" avalia o gestor. "Aqui no campus, já iniciamos de forma imediata a utilização de alguns deles", acrescenta.

Outros campi 11 seguirão um cronograma acordado com as respectivas diretorias. O Instituto investiu cerca de R$150 mil no projeto.

Campi envolvidos inicialmente: Arcos | Bambuí | Betim | Congonhas | Conselheiro Lafaiete | Governador Valadares | Ibirité | Ipatinga | Itabirito | Ouro Branco | Piumhi | Ponte Nova | Ribeirão das Neves

Modalidades diversas

Um dos grandes desafios enfrentados durante a pandemia de Covid-19 foi como proceder em relação às atividades práticas dos cursos no ensino remoto emergencial (ERE). De acordo com o diretor de Desenvolvimento Institucional do IFMG, Wilson Costa, esse desafio, em certa medida, já havia sido evidenciado pelo IFMG nas ações do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da Educação a Distância e nas discussões da Pró-Reitoria de Ensino junto aos campi sobre o ensino híbrido no IFMG.

Ao criar condições para o desenvolvimento práticas em ambiente virtual de aprendizagem, complementando atividades desenvolvidas em laboratórios físicos, os laboratórios virtuais oferecem mais possibilidades para alunos e professores em diferentes áreas do conhecimento. "A proposta vai ao encontro de demandas institucionais de ensino emergencial remoto, de crescimento de cursos de carga horária na modalidade de ensino à distância, além de ser uma alternativa complementar aos laboratórios físicos do IFMG", ratifica Wilson. "Assim, é importante ter em mente que a ferramenta se apresentam como alternativa que pode ampliar a experiência do alunos em suas aulas, quer de maneira remota, presencial ou híbrida", destaca o diretor.

Conheça a tecnologia de laboratório virtuais

Projeto: Laboratórios virtuais no AVA Moodle para o ensino presencial, híbrido e EAD no IFMG
Responsáveis: Diretoria de Desenvolvimento Institucional (DDI)/Coordenação de Educação a Distância (Cead) e Pró-Reitoria de Ensino (Proen)
Investimento: R$150 mil