Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SAEP 2018 supera expectativas e se consolida como um dos maiores eventos da área na região
conteúdo

Acontece nos Campi

SAEP 2018 supera expectativas e se consolida como um dos maiores eventos da área na região

Entre os pontos positivos ressaltados pelo público estão a qualidade da programação, organização e nível dos palestrantes. Ao todo, o evento teve 264 inscritos entre estudantes, pesquisadores e profissionais
publicado: 30/10/2018 13h20, última modificação: 30/10/2018 13h20

Com o tema "Atuação profissional de gestores no mercado atual", a quarta edição do Simpósio Acadêmico de Engenharia de Produção (SAEP) do IFMG - CampusGovernador Valadares, realizado nos dias 18, 19 e 20 de outubro de 2018, registrou recorde de público e de empresas patrocinadoras e apoiadores. 

Confira outras fotos no Flickr do campus

O evento, que até 2017 era realizado no formato de semana acadêmica, foi transformado em simpósio com abertura para submissão de trabalhos. Destaque também para a expansão das atividades, tendo sido ofertadas em 2018 dez palestras, uma mesa-redonda, cinco minicursos e visitas técnicas a quatro empresas de diferentes setores produtivos. A mudança, explicam os organizadores, foi estratégica para atrair maior público interno e externo. 

Foram ao todo 246 inscritos, entre acadêmicos, egressos, professores, pesquisadores e profissionais de diversas áreas do conhecimento de empresas e instituições de educação de Minas Gerais. Entre estas, UFJF-GV, UFVJM, IFMG-Congonhas, CEFET-MG, Pitágoras, Univale, Doctum-TO e Unimontes. 

Aperfeiçoamento 

Um ponto que rendeu comentários positivos do público foi em relação à programação do evento, mais especificamente à seleção das temáticas e ao elenco de profissionais escolhidos para ministrar palestras e minicursos. 

Neste time de especialistas figuraram nomes como Marcelo Takahashi, gerente geral da Vale e um dos mais respeitados engenheiros de produção do país, Alan Ferreira de Freitas, professor da Universidade Federal de Viçosa (UFV)  e ganhador de vários prêmios nacionais, Ronaldo Gazel (foto), um dos principais Creative Technologist do país, Rodrigo Rodrigues, fundador da BuscarID, uma das principais empresas de marketing de dados de Minas Gerais, Yago Ananias, da Méliuz, a maior empresa de cashback do Brasil, e Caroline Nobre, corporate accelerator da empresa Neo Ventures. 

Em seu perfil no Instagram, Caroline, que atua na transformação de negócios por meio da gestão da inovação, postou: “Foi uma experiência muito valiosa compartilhar um pouco do que sei com o ecossistema local e ajudar a resolver problemas reais”. Outro que comentou sobre a participação no evento em suas redes sociais foi Gazel, da empresa Kriativar, onde desenvolve protótipos e experiências interativas em realidade mista. “Tive o prazer de estar com uma galera maravilhosa no @saepvaladares, onde fui recebido com tanto carinho que me faltam palavras para agradecer. Parabéns pela impecável organização desse evento”. 

E teve gente que veio de longe para aprimorar seus conhecimentos, como foi o caso de Josemar Félix, estudante do 10º período de Engenharia de Produção do IFMG - Campus Congonhas, que percorreu 395 Km para apresentar o banner do seu trabalho científico e, claro, aprender com as diversas atividades oferecidas pelo simpósio. Estagiário há um ano e quatro meses na gerência de manutenção de vagões da MRS Logística, ele conta que a motivação para participar está ligada às muitas possibilidades de aprendizado e networking. “Queria muito mostrar as práticas profissionais que adquiri no estágio e trocar informações com ótimos profissionais. Acredito que essa interação auxilia no desenvolvimento da criatividade, o que é necessário para se tornar um profissional melhor”. 

Quem também opina animada é Sarah Abade, estudante do 9º período de Engenharia de Produção do campus. “De todas as edições essa foi a melhor, pois teve minicursos de alto nível; queria fazer todos, mas não foi possível. As palestras fomentaram ainda mais meu desejo de ser uma profissional de excelência. Já as visitas técnicas me mostraram na prática a teoria que vemos dentro da sala de aula e foi algo novo no SAEP. Deixo meus parabéns para toda a organização. Estou esperando ansiosamente o SAEP 2019”. 

Balanço e expectativas

Após meses de muito trabalho, planejamento e cooperação, a equipe organizadora, formada pelos docentes Tatielle Menolli Longhini e Carlos Antônio Gonçalves Rosado, ambos da área de Engenharia de Produção do campus, e também por discentes do curso, comemoram o sucesso do evento. 

Ao comparar as primeiras edições do evento - iniciado em 2014 - com a de 2018, prof. Carlos conclui que o SAEP pode ser classificado como o maior evento destinado a estudantes, professores e profissionais da engenharia de produção do Leste de Minas Gerais. 

“A cada ano o evento tem crescido em qualidade e número de participantes. Hoje não perde em nada se comparado aos grandes eventos nacionais, em que a inscrição custa, na maioria das vezes, entre R$ 500  e R$ 1.000. Outro ponto interessante foi a qualidade dos artigos submetidos; alguns fantásticos. Com a participação dos mais renomados palestrantes de cada área, pudemos oferecer o que há de mais atual e que é tendência na engenharia de produção e gestão de negócios”, garante. 

Após um curto período de descanso, dentro de algumas semanas já começa a preparação da quinta edição do SAEP. “É uma batalha árdua a organização, porém gratificante, que contribui para a formação de nossos alunos e para o desenvolvimento da Engenharia de Produção no país. O fechamento de uma edição já é o início dos trabalhos para a realização da próxima, que esperamos ser ainda melhor”. 

E o aprendizado também foi marcante para quem esteve nos bastidores trabalhando para o sucesso do evento, como foi o caso de Yuri Matheus Soares, aluno do 7° período de Engenharia de Produção do campus

“Trabalhar no IV SAEP foi uma oportunidade maravilhosa! Como todo evento, tivemos alguns problemas e, felizmente, conseguimos superar os obstáculos. Ver o trabalho de sete meses passar em um piscar de olhos dá a sensação de que poderia ter durado mais. Espero que o simpósio continue crescendo cada vez mais e mais. Trabalharemos firme para que o próximo seja ainda mais surpreendente”. 

Profª Tatielle comenta com satisfação os resultados alcançados na edição 2018. “Encerramos o evento com a sensação de dever cumprido. Atraímos um grande público em todas as atividades ofertadas, o que aponta a importância que a comunidade dá a esse tipo de iniciativa que, a meu ver, deve se perpetuar no campus para o compartilhamento de conhecimento, formação de conexões e capacitação dos nossos estudantes”.